Luciano Palumbo
Luciano Palumbo

Easy Rider Califórnia

21 de setembro de 2018
Eu CompartilhoLugares Pela América Central e Norte

Um dos trechos mais incríveis para se pilotar uma moto na Califórnia é na Pacific Coast Highway 1. Partindo de Los Angeles e passando por praias como Malibu, Venice e Santa Mônica em uma viagem com paisagens e atrativos incríveis.

Quem não gosta de viajar e realizar sonhos ao mesmo tempo? Pois é. Foi numa dessas empreitadas “easy rider” pela Costa Oeste dos Estados Unidos, em uma viagem incrível por algumas cidades da Califórnia, que pude conhecer, de perto, os atrativos naturais, culturais e históricos que um dos estados mais liberais da “América” proporciona aos seus visitantes.

Os mirantes são paradas obrigatórias por lá.

A viagem pela “califa” sobre duas rodas é verdadeiramente incrível. Porém, antes de pegar a estrada é necessário gastar um tempo e conhecer tudo por lá. Considerada uma das cidades mais multiculturais do mundo, Los Angeles ou “LA” como é conhecida, oferece passeios por Hollywood, Downtown, Westside, além da natureza de suas praias e vales (estes são incríveis mesmo). O centro comercial “Downtown“, cercado de arranha-céus modernos, impulsiona o comércio, principalmente em Chinatown e no bairro histórico mexicano El Pueblo

Localizada ao sul da Califórnia, Los Angeles é a cidade com influências culturais latinas, asiáticas e europeias. Bem próximo dali, a Hollywood Boulevard é uma das principais avenidas de LA. Apesar de hoje não ter mais o glamour encontrado nos anos 30 e 40, abriga atrações importantes, como a Calçada da Fama, o Teatro Chinês e o Dolby, hoje palco para a entrega do Oscar. Ali, ainda é possível cruzar pela rua com artistas ou entrar em locais famosos, como o estúdio de tatuagem Los Angeles Ink.

Outro ponto que não pode deixar de ser visitado é o Hotel Roosevelt. O charmoso prédio, cuja decoração é inspirada pela arquitetura espanhola, foi construído em 1927 e serviu de casa para a festa do primeiro Oscar, em 1929. O clima do hotel, apesar das várias reformas que passou pelos últimos anos, simula a Hollywood dos anos 1950 com uma decoração minimalista e “retrôchic”.

Estando por lá, não deixe de visitar e experimentar as delícias do Mercado Farmers. O local é uma espécie de Mercado Municipal. O comércio teve inicio com os fazendeiros vendendo seus produtos no final do século 19 e início do século 20 e, posteriormente, veio a se tornar um centro comercial e gastronômico de grande importância para a cidade. Se você gostar de apreciar outras gastronomias e tiver interesse em experimentar as tradições de Los Angeles, vá também ao Grand Central Market, um lugar especial para café da manhã e almoços rápidos. Ele fica bem cheio, mas tem várias opções de gastronomia, bebidas e temperos locais.

DEVIDAMENTE MOTOCICLADO

Depois de conhecer as atrações da cidade, é hora de pegar uma moto e cair na estrada. Essa é uma das possibilidades de turismo encontrado com facilidade em Los Angeles. Atenção: uma última parada antes de sair da cidade. Vamos conhecer o Griffith Park – o local é o maior parque municipal em Los Angeles, nas montanhas de Santa Mônica. A entrada ao local é gratuita, atraindo moradores e turistas para piqueniques em família. A vista para a cidade de Los Angeles é belíssima, rendendo boas fotos tanto dos prédios do Centro quanto do letreiro de Hollywood.

Prontos? Chegou a hora de pegar a famosa Pacific Coast Highway 1 e rodar por lugares como Santa Barbara, Malibu e Santa Monica. Por lá (somente nesta região) são cerca de 50 quilômetros de mar e praias de tirar o fôlego. Porém, nossa viagem contemplou inúmeras montanhas e estradas secundárias incríveis pela região de Santa Monica.

Santa Monica é a mais próxima. No píer, sandálias e saltos altos se misturam em meio a areia branquinha, mar bem azulado a uma área de conveniência com restaurantes e um parque de diversões bem equipado. Ainda há um marco com o final do trecho da lendária Route 66 que liga Chicago, lado Leste do país, e Costa Oeste, metro quadrado mais caro de todo os Estados Unidos.

Depois de conhecer as praias locais vamos rumo à Malibu. Mas, dessa vez, vamos pelas montanhas. Saindo da HWY-1 e indo sentido Malibu Creek State Park peguei a Schueren Rd, em Topanga. Dali em diante, a paisagem muda e as montanhas ganham a vez.  São vários ranchos e parques menores que ladeiam a estrada. Esta é uma viagem (de moto ou de carro) que não pode ser feia com pressa. Tem mirante pra tudo que é lado e os cenários rendem um bom feed no instagram.

Após uma rápida parada no Lago Malibu, a gente foi conhecer um ponto de apoio a motociclistas na Mulholland Hwy. Trata-se do Rock Store, um antigo posto de abastecimento nas montanhas de Malibu que agora é point de motociclistas californianos e gringos de todas as partes.

De lá, mais poucos quilômetros e vamos conhecer mais um parque estadual. Desta vez o Rocky Oaks Park, um verdadeiro refúgio de vida selvagem nas lindas montanhas ao sul da Califórnia. Uma breve parada para fotos e hidratação e já estamos na Encinal Canyon Rd com destino, outra vez, a Pacific Coast. 

Já em Malibu, uma das mais populares praias de LA, fomos surpreendidos, realmente, pelas formações rochosas e pelo verde que cobre toda a montanha. No calçadão de Venice, aglomeram-se rastafáris, surfistas, massagistas, patinadores, vendedores e todo tipo de gente. Isso mesmo! Para as famílias com crianças, Redondo Beach é a mais indicada, com parques de diversões e o Redondo Municipal Pier, um shopping à beira-mar.

A encantadora e diferente Venice Beach

 

Tem muita coisa para se fazer nesse pequeno espaço de costa. De carro ou de moto, a viagem “autônoma” possibilita inúmeras rotas pelo Estado, que tem forte ligação com a Rota 66 – ela acaba em Santa Mônica – lendária rodovia americana também chamada de “Mother Road”. A rota, criada em 1926, ficou conhecida no Brasil pelo filme Easy Rider (Sem Destino), com Peter Fonda e Dennis Hopper e por várias músicas, como Get Your Kicks (on Route 66), de Bobby Troup (1946), imortalizada por Nat King Cole e regravada por diversos artistas e bandas. Lembre-se, tenha sempre um GPS por lá.

Totalmente revitalizada e com novidades em cada cidade, pela HWY-1, é possível rodar para San Diego (ao sul) ou San Francisco (ao norte), caso seu ponto de partida seja mesmo Los Angeles. Ou, ainda, encontrar estradinhas cheias de curvas nos Vales de Malibu e Santa Mônica que ligam as cidades por rodovias secundares.

Nesta rota, há ainda locais que serviram para locação de filmes, como o restaurante Neptune’s – no filme inicial da franquia de Velozes e furiosos – ou mesmo um simples posto de abastecimento que te faz retroceder alguns anos na história e reviver um alguns anos vintages que se passaram. A paisagem é realmente indescritível.

 

Leia Também
Comente com o Facebook
Deixe seu Comentário