Léo Oliveira
Léo Oliveira

Capítulo 3: A Jornada Tem que Continuar

14 de junho de 2020
Eu Compartilho
Foto: Léo Oliveira

O objetivo da minha viagem sempre foi ter uma boa história para contar um dia, mas mal sabia eu que, logo no terceiro dia, ela já começaria.

De cabeça mais fria, fui tomar um banho, e então chorei. Um sentimento de impotência, de ter falhado, pensava a todo momento nas despedidas que meus amigos fizeram para mim, nas mensagens recebidas, minha família, e logo depois, me imaginava descendo no aeroporto com a maior cara lavada, tendo que contar essa história para todos.

Você pode conquistar mil coisas em sua vida, mas quando falhar em uma, se não estiver lúcido e com os pés no chão, será como se nada tivesse valido a pena.

Então, quando saí do banho, o pesadelo parte dois.

Os romenos, bêbados, levaram duas garotas, bêbadas, e passaram quase à noite inteira tentando fazer sexo com elas, e não deixando ninguém dormir. Tentamos falar diversas vezes com eles para que as deixassem em paz, ambas já estavam chorando, até que começamos uma discussão, e por fim, eles saíram do quarto, e pudemos nos deitar. Agora, dormir? Depois de tudo o que havia acontecido? Impossível.

Pela manhã, nosso plano era tentar falar com o gerente, fazer um B.O. na delegacia, e receber pelo menos uma quantia do que nos levaram.

Como quem não estava nem ligando para o que houve, o gerente disse:
– Infelizmente, não temos câmeras no quarto que comprovem o ocorrido, ainda mais porque você disse que seu cofre estava fechado, com a sua senha, então, não podemos fazer nada.

Foto: Léo Oliveira

Fomos até a delegacia, fizemos o B.O., e até foram atenciosos, mas também não puderam fazer nada. Então, voltamos para fazer o check-out no hostel, e tentamos argumentar com o gerente, que não tínhamos nem dinheiro pra comer. Foi então, que com um sorriso irônico, ele abre o caixa, tira €10 e nos entrega, fazendo um movimento para que saíssemos.

Humilhante. Não tem outro sentimento que explique melhor.

Naquele momento, em minha cabeça, não havia mais nada a perder. Por muito pouco, não fiz a besteira de quebrar todo aquele hostel, e prevendo o que poderia acontecer, o Vini me pegou pelo braço, e levou para fora.

Saímos com nossos mochilões nas costas, tínhamos um voo para nosso segundo destino em algumas horas: Londres.

Mais calmo, e como não gosto de perder a piada, disse:
– Ganhamos €10, só faltam €2.390 agora.
Ele riu e disse:
– Temos um voo para Londres daqui a pouco, com todos os passeios pagos por lá, só nos resta pensar um pouco e aproveitar, bora?
– Bora!

Instagram: @leotsgou

Leia Também
Comente com o Facebook
Deixe seu Comentário